Ministério Público acusa empresário de fraude fiscal no valor de 26 milhões de euros

Na sua página na Internet, a Procuradoria Geral Distrital de Lisboa adianta que indícios de que entre 2007 e 2011 o arguido “decidiu não entregar ao Estado a totalidade dos montantes” do IVA e IRC, beneficiando “as sociedades do seu universo empresarial”.

Artigos Relacionados

Foi útil?

Deseja obter mais informação?